sumie-arte-da-pintura-japonesa-com-tinta-monocromatica600x315

Sumiê – Arte da pintura japonesa com tinta monocromática   Conteúdo atualizado!


Compartilhe

Sumiê – Arte da pintura japonesa com tinta monocromática

sumie-arte-da-pintura-japonesa-com-tinta-monocromatica600x315

sumie-arte-da-pintura-japonesa-com-tinta-monocromatica600x315

Sumiê – Arte da pintura japonesa com tinta monocromática (à base de carvão e água) e faz uso das mesmas técnicas do Shodô. A arte é feita em pinceladas decisivas e com rapidez, não dando margem a correções pois a tinta permeia o papel produzindo figuras delicadas com gradações de preto. A tendência moderna também utiliza cores. Os utensílios utilizados no sumiê são: “sumi” tinta, “suzuri” pedra para o preparo da tinta, “kami” ou “washi” (papel de arroz) e o “fude” (pincel para desenho).

A pintura japonesa feita com o contraste da negritude da tinta preparada com carvão e a alvura do delicado papel branco de arroz. Com um pincel quase em pé, em ângulo com o pulso, o artista realiza sua obra em pinceladas rápidas e decisivas, mesclando traços grossos a finos, entremeado de tons de preto, sem pausa para pensar, pois, iniciado o trabalho só resta fazer fluir o que está na mente.

O Sumiê, também conhecido como “suibokuga”, é uma técnica de pintura que surgiu na Dinastia Sung (960-1274), na China, e foi introduzida por monges budistas no Japão, no século XIV. Tradicionalmente, o sumiê usa somente a tinta de cor preta e à base de carvão, uma singularidade captada pelo artista apenas em preto e branco.

Saiba mais


Glossário

 

Compartilhe